F. mt sujo  F. limpo vs F. sujo

Benefícios da Manutenção Preventiva

⇒ Proporcionar a garantia da qualidade do ar;

Reduzir a formação de fungos, bactérias (Legionella) e outras substâncias nocivas à saúde;

Assegurar o bom funcionamento e durabilidade do seu equipamento;

Diminuição de custos elétricos/ custos manutenção corretiva;

Reduzir as avarias graves nos equipamentos.

 

As bactérias do gênero Legionella encontram-se em ambientes aquáticos naturais e também em sistemas artificiais, como redes de  abastecimento/distribuição de água, redes prediais de água quente e água fria, ar condicionado e sistemas de arrefecimento (torres de refrigeração, condensadores evaporativos e humidificadores) existentes em edifícios, nomeadamente em hotéis, termas, centros comerciais e hospitais.
Surgem ainda em fontes ornamentais e tanques recreativos, como por exemplo jacuzzi.

 

Legionella     Legionella 2

 

A exposição a esta bactéria pode provocar uma infecção respiratória, atualmente conhecida por Doença dos Legionários.

 

A ingestão da bactéria não provoca infecção, nem se verifica o contágio de pessoa para pessoa. A doença atinge em especial adultos, entre os 40 e 70 anos de idade, com maior incidência nos homens.

 

Os fumadores, pessoas com problemas respiratórios crônicos, doentes renais e de um modo geral imunodeprimidos têm maior probabilidade de contrair esta doença.

 

∇ SINTOMAS
O período de incubação da doença do Legionário é de dois a dez dias, este é o tempo que demora antes de os sintomas da doença aparecem depois de serem expostos às bactérias.

 

Por vários dias, o paciente pode sentir-se cansado e fraco. A maioria dos pacientes que são admitidos no hospital apresentam febre alta, muitas vezes superior a 39,5 ° C. A tosse seca e a dificuldade respiratória pode ser o primeiro sinal de uma infecção pulmonar, podendo esta, causar produção de catarro (libertação mucosa). Os sintomas gastrointestinais (vômitos) são comuns, sendo a diarreia o sintoma mais característico. Muitos pacientes têm náuseas, vômitos e desconforto no estômago. Outros sintomas comuns, incluem dores de cabeça, delírio, dores musculares, dor no peito e falta de ar.

 

∇ FATORES QUE FAVORECEM O DESENVOLVIMENTO DA BACTÉRIA:

 

Legionella 1

 

Há determinados fatores que favorecem o desenvolvimento da bactéria, nomeadamente:
♦  Temperatura da água entre 20°C e 45°C, sendo a ótima entre os 35ºC e 45ºC;
  PH entre 5 e 8;
  Humidade relativa superior a 60%;
Zonas de reduzida circulação de água (reservatórios de água, torres de arrefecimento, tubagens de redes prediais, pontos de extremidade das redes pouco utilizadas, etc);
♦ Presença de outros organismos (ex: algas, amibas, protozoários) em águas não tratadas ou com tratamento deficiente;
  Existência de um biofilme nas superfícies em contacto com a água;
  Processos de corrosão ou incrustação;
  Utilização de materiais porosos e de derivados de silicone nas redes prediais, que potenciam o crescimento bacteriano.

 

∇ SISTEMAS E EQUIPAMENTOS ASSOCIADOS AO DESENVOLVIMENTO DA BACTÉRIA

 

Os principais sistemas e equipamentos associados ao desenvolvimento da bactéria Legionella , são:

 

Sistemas de arrefecimento:
→ Torres arrefecimento;
→ Condensadores evaporativos;
→ Humidificadores;
→ Sistemas de ar condicionado.

 

Redes prediais de água quente e de água fria:

 

Sistemas de água climatizada de uso recreativo ou terapêutico:
→ Piscinas climatizadas e jacuzzi;
→ Instalações termais;
→Equipamentos usados na terapia respiratória (nebulizadores e humidificadores de sistema de ventilação assistida).

 

Instalações com menor probabilidade de proliferação e dispersão de Legionella:
→ Sistemas de abastecimento/distribuição de água;
→ Sistemas de água contra incêndios;
→ Sistemas de rega por aspersão;
→ Lavagem de automóveis;
→ Sistemas de lavagem de gases;
→ Fontes ornamentais.

 

Para minimizar a proliferação de Legionella pneumophila e o risco associado de Doença dos Legionários devem ser adotadas medidas de prevenção e de controlo físico-químico e microbiológico, para promover e manter limpas as superfícies dos sistemas de água e de ar.

 

Recomendam-se as seguintes práticas:

 • Assegurar uma boa circulação hidráulica, evitando zonas de águas paradas, ou de armazenamento prolongado, nos diferentes sistemas;

• Acionar mecanismos de combate aos fenômenos de corrosão e incrustação através de uma correta operação e manutenção, adaptados à qualidade da água e às características das instalações;

• Efetuar o controlo e monitorização da qualidade da água do processo, quanto ao residual de biocida, ao pH, à dureza, à alcalinidade, à presença de bactérias heterotróficas, germes a 22 e 37ºC e à Legionella.

 

 SISTEMAS DE ARREFECIMENTO INDIVIDUAL
 Os sistemas de arrefecimento individual estão associados a espaços de pequena dimensão, como por exemplo habitações domésticas e gabinetes, integrando-se neste grupo os sistemas de ar condicionado/split e sistemas de arrefecimento por evaporação. Nestes sistemas devem considerar-se as seguintes medidas de inspeção e manutenção, as quais devem estar de acordo com as especificações do fabricante.

 

 SISTEMAS DE AR CONDICIONADO / SPLIT

 Estes sistemas estão muitas vezes associados a espaços fechados (não ventilados), proporcionando condições ótimas para o aparecimento da bactéria do género Legionella, principalmente os que recorrem a sistemas de humidificação, devendo os responsáveis por estes equipamentos, assegurar os procedimentos de manutenção que estejam de acordo com as especificações do fabricante, recomendando-se as seguintes medidas preventivas:

 

Mensal:
• Efetuar uma inspeção aos equipamentos, verificando o estado de limpeza dos filtros e realizar a sua limpeza caso se justifique. Quando lavados os filtros só devem ser recolocados após estarem devidamente secos.
• Observar o estado de sujidade da água do depósito, procedendo-se à sua renovação e recorrendo-se sempre que possível a sistemas de purga automáticos.

 

Semestral:
• Desmontar os equipamentos e proceder à sua limpeza e desinfeção, pelo menos duas vezes ao ano, no começo do verão e no final da estação quente, realizando-se esta operação fora do período de funcionamento dos edifícios.

 

Outras medidas:
• Caso se suspeite da presença da Legionella, deve recolher-se amostras no tabuleiro de condensados (esgoto) e no biofilme desenvolvido nos filtros, procedendo-se de seguida à sua limpeza e desinfeção;
• Todas as ações de operação e manutenção, devem ser registadas em folhas próprias e fazer parte de um livro de registo sanitário.

 

Para mais informações consulte também: